sábado, 27 de novembro de 2010

Sobre Joelma e formas de tortura

Escrever sobre Joelma tem sido uma tortura.

Mentalizo o tema e sempre recebo de volta a pergunta: o que é que você quer falar? E a resposta é sempre a mesma. Sobre tudo! Impossível, querido! Aqui (no blog), por exemplo, você só deve escrever poucas palavras e colocar mais imagens. As pessoas perderam o costume da leitura. Coloque imagens... Encha de imagens. Resolvido!

Sei perfeitamente que abraçar o mundo com as mãos, nunca foi a melhor solução e que com certeza não vou salvá-lo de todas as injustiças. Então vamos direcionar o foco e falar sobre Joelma. Nas poucas linhas que restam...

Desde 2007 comecei a escrever um roteiro de curta-metragem baseado na história de vida de Joelma, uma transexual. Era tanta história que poderia caber num seriado com diversas temporadas, mas como todo discurso precisa de um direcionamento, com o cinema não é diferente.

E, diga-se de passagem, fazer um filme é dar à luz. Trazer à tona todas as preocupações e ansiedades provenientes da incerteza do que aquele filho irá se tornar. A partir de então procuro dar luz e movimento às palavras escritas no roteiro.

E eis que o tempo é chegado.

Estamos no processo de pré-produção do curta-metragem, finalizando os detalhes do roteiro e da equipe técnica para a partir de então, selecionarmos o elenco que comporá a trama. Mas isso é assunto para outras postagens. É apenas o início. Temos muito ainda pela frente. 

Agora entendo o motivo de tanta tortura...

10 comentários:

  1. Yeahh!!! Joelma vai dar o que falar.

    ResponderExcluir
  2. Tô aqui na torcida totaaaaal! E dentro do time também. Sempre. Clarissa

    ResponderExcluir
  3. Que as voz do além a escutem Laísa.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Cla,

    Você é uma personagem importante de toda essa trama.

    Casei com você pra sempre (rs).

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Todas as noites milhares de casas espalhadas pelos quatro cantos do mundo abrem suas portas e expõe sua mercadorias: sonhos. Sonhos sólidos, líquidos, gasosos. Seios, bocas, bebidas, fumaça. Ai de quem mergulhar nesse mar de veneno, nessa lama enfeitada, nesse sangue das taças ... Só acredite no que seus olhos vêem e seus ouvidos escutam. Não acredite nem no que seus olhos vêem e seus ouvidos escutam. E saiba que não acreditar ainda é acreditar...

    (trecho do Córtex primo da cidade grande de joelma!)

    sorte querido nessa jornada
    qq coisa tamo por aí!

    ResponderExcluir
  6. Valeu Preto!

    Vamos acreditar.

    Espero a nova temporada de Córtex. Avise-me quando isso acontecer.

    ResponderExcluir
  7. BOM TRABALHO E TODAS FORÇAS PARA CONCLUIR A OBRA!!

    ResponderExcluir
  8. Valeu Chico!

    Energias renovadas todos os dias. Assim a força sempre brota!

    Abs.

    ResponderExcluir
  9. Fico feliz com seu trabalho,parabéns e sucesso sempre. Bjs
    Márcia Sandes

    ResponderExcluir
  10. Oi Márcia, obrigado pelo carinho. Você bem sabe como fui um aluno aplicado nas artes. Apareça sempre por aqui e obrigado pelo incentivo.

    Beijos.

    ResponderExcluir